15 março, 2009

REDE DE LUZ 2009 - 13 de março

“Jesus chorou. Disseram, pois, os judeus: Vede como o amava.” João 11:35

O trabalho do Dr. Thomas K. Holmes da “Washington School of Medicine” demonstra que a morte de alguém a quem se ama é a dor mais profunda de se sentir, resultando num amplo leque de doenças físicas, emocionais, espirituais e sociais. Estudos recentes evidenciaram que após a morte de um ente querido, o sistema imunológico fica deprimido durante dois meses, fazendo com que a pessoa enlutada fique vulnerável a todo tipo de doenças. À medida em que as pessoas manifestam seu sofrimento de forma adequada durante os quatro meses seguintes, o sistema imunológico se recompõe, voltando quase a normalidade. Quando não buscamos o Deus de amor em meio ao sofrimento que estamos vivendo, as conseqüências da dor são mais devastadoras ainda. Para que o processo de cura aconteça, é preciso que a perda seja chorada, compartilhada, manifestada e o luto vivido. Entretanto, não precisamos e nem devemos sofrer sozinhos; além do apoio de familiares e amigos, busquemos o amparo de Jesus Cristo, para que nossas forças sejam renovadas e nossa esperança no reencontro com todos aqueles que amamos e já partiram seja cultivada. Com Jesus a dor se torna mais suportável.

Reflexão dirigida:

1) Deixe Jesus preencher o vazio da ausência de quem partiu.

2) Tenha fé de que Deus o reunirá um dia, com todos os que ama.

3) Expresse e ajude as pessoas a expressarem sua dor e a buscarem forças em Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por postar um comentário! Esse blog ficará mais rico em informações após sua contribuição.