16 fevereiro, 2014

16 de Fevereiro - Atitude



“ E edificarão os lugares antigamente assolados, e restaurarão os anteriormente destruídos” Isaías 61:4
Na fazenda do Sr. João, os trabalhadores viviam tristes e insatisfeitos, pois o salário era muito pouco e o trabalho duro. Um dia chegou ali um jovem  em busca de trabalho. Foi admitido e recebeu como todos, uma velha casa onde iria morar enquanto trabalhasse ali. O jovem, vendo aquela casa suja e abandonada, resolveu dar-lhe vida nova. Cuidou da limpeza e, em suas horas vagas, lixou e pintou as paredes com cores alegres e brilhantes, além de plantar flores no jardim e nos vasos. O outros trabalhadores, perguntaram-lhe admirados: “Ganhamos tão pouco porque fez tudo isso? – Este trabalho hoje é tudo o que eu tenho e em vez de reclamar prefiro agradecer por ele - respondeu o rapaz” O entusiasmo do jovem, em pouco tempo chamou a atenção do fazendeiro que passou a observá-lo. Um dia o Sr.João pensou: “Alguém que cuida com tanto carinho da casa que emprestei, cuidará com o mesmo capricho da minha fazenda”, e num final de tarde, foi até a casa do rapaz e ofereceu ao jovem  o cargo de administrador da fazenda, o que o rapaz aceitou prontamente.” Existe em nós a capacidade de dar vida nova a tudo que nos cerca, basta querermos!
Reflexão Dirigida:
1) Existe algo à sua volta que precise de vida nova?
2) Com Deus é possível transformar tanto nosso mundo interior como exterior.

03 fevereiro, 2014

3 de Fevereiro - Fé



“A Fé é a certeza de que vamos receber  as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver” Hebreus 11:1
“Eu adorava ver minha avó cultivando seu jardim. Ela me ensinara que jardinagem não era só cultivar plantas, mas cultivar a fé, e que cada semente plantada era uma prova disso. Quando eu tinha sete anos, perguntei a ela: “Como é que as sementes sabem que as raízes devem crescer para baixo e a parte verde deve crescer para cima?” – Fé! – era sua resposta. Anos depois já casada, minha avó veio ajudar a plantar no meu jardim as margaridas que trouxera do seu jardim. Ela não sabia que eu a estava observando enquanto dava batidinhas na terra à volta da base do  plantou, levantava sua mão abençoava e sussurrava: ”Deus a abençoe. Cresça!” Vovó está agora cuidando do jardim de Deus. Dez anos depois disso, essas margaridas ainda dão flores. Sempre que jogo sementes na terra, faço como minha avó, e, quando o silêncio se faz, posso ainda ouvir sua benção, alimentando minha fé: “Deus a abençoe. Cresça.” (Leann Thieman)
Reflexão Dirigida:
1) Cultive a fé no jardim do seu coração e floresça onde estiver.
2) Com a benção de Deus podemos crescer muito mais do que imaginamos.