14 maio, 2014

14 de Maio - Crítica ou Elogio?



  “Que te importa a ti? Segue-me tu” João 21:22
Abraham Lincoln foi presidente dos Estados Unidos de 1861 a 1865 e soube o que significa conviver com críticas. Enfrentando uma forte oposição, conseguiu reunificar os Estados Unidos, ganhou a Guerra Civil e aboliu a Escravidão no país. Se tivesse permitido que seus críticos o derrotassem, Lincoln não teria realizado o que fez. Ele é citado pelas palavras que disse: “Se eu me dispusesse a não somente ler, mas a responder a todos os ataques que me são feitos, este escritório estaria fechado para qualquer outra atividade. Eu faço o melhor que posso fazer e pretendo continuar assim até o fim. Se no final eu tiver me saído bem, o que é dito contra mim não valerá nada. Se no final eu estiver equivocado, mesmo se 10 anjos jurassem que eu estava certo, isso não faria qualquer diferença”. As críticas podem consumir nossas vidas a ponto de ficarmos emocionalmente paralisados. A sabedoria nos convida a escolher caminharmos no bem, servindo a Deus com fidelidade sem nos deixar abalar pelas críticas. Ao fazemos isso, não precisamos responder aos nossos críticos com palavras, pois as nossas vidas vão dizer tudo o que é necessário.
Reflexão dirigida:
1) Como você reage quando é criticado?
2) Você  tem o hábito de criticar?
3) Melhor silenciar ao invés de criticar.