04 fevereiro, 2012

3 de Fevereiro - Impacto Espiritual - Parte II

“Porque até o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para salvar muita gente” Marcos 10:45
(Continuação de ontem...) Em um leprosário da Índia, Pierre encontrou pacientes em piores condições que seus primeiros mendigos. Ao retornar a França, ele mobilizou os mendigos para construir uma ala para os leprosos, num hospital da Índia. Aos pacientes agradecidos, ele disse: “Foram vocês que nos salvaram. Nós temos que servir, senão morreremos” (Nosso Andar Diário). E nós o que temos feito para aliviar a dor de tantos que sofrem? Como temos contribuído para a construção de um mundo melhor? Não precisamos ir muito longe, basta olharmos ao nosso redor.
Reflexão Dirigida:
1) Que possamos oferecer ajuda sem que precisem nos pedir.
2) É possível levarmos esperança e fé a todos à nossa volta.
3) Deus manifesta Seu amor através de pessoas como eu e você.

2 de Fevereiro - Impacto Espiritual

“Então os bons perguntarão: Senhor, quando foi que vimos o Senhor doente ou na cadeia e fomos visitá-lo? Quando vocês fizeram isso ao mais humilde dos meus irmãos, foi a mim que fizeram” Jesus (Mateus 25:42)
Pierre foi um Francês memorável que serviu ao Parlamento até ficar desiludido com a lentidão das mudanças na política. Durante um inverno rigoroso, muitos mendigos parisienses morreram congelados. Muito tocado por isso, Pierre tornou-se frade para trabalhar com os mendigos e organizá-los. Eles se dividiram em grupos para vasculhar a cidade à procura de garrafas. Depois, Pierre os liderou na construção de um depósito a partir de tijolos que haviam sido descartados, e iniciou um negócio de processamento das garrafas. Finalmente, deu a cada mendigo a responsabilidade de ajudar alguém que fosse mais pobre. O projeto vingou. Em poucos anos foi fundada a organização de caridade Emaús. Com o tempo existiam apenas alguns mendigos em Paris, por isso Pierre foi para a Índia. “Se eu não encontrar pessoas em piores condições que meus mendigos, este movimento pode perder sua finalidade”, dizia ele. “Eles podem se tornar uma organização rica e poderosa, e todo o impacto espiritual estará perdido. Eles não terão ninguém a quem servir...” (continua amanhã).

1 de Fevereiro - Recomeçar

“E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas”. Apocalipse 21:5
É tempo de esperança! Hora de abrir o coração e acolher com alegria 2012. Renovar os sonhos, fazer novos planos, traçar metas e colocarmos em prática as lições aprendidas no ano que passou. É hora de pensarmos em fazer algo novo! Pararmos de adiar, vencermos nossos receios e nos lançarmos em novas direções. Seria fazer o curso que tanto deseja, ou tomar uma decisão que está adiando? Aproximar-se de Deus? Ou até mesmo fazer as pazes com Deus? Talvez se permitir voltar a sonhar, ou ajustar seus sonhos para sua realidade atual? Fazer algo diferente por você mesma e se unir à massa de pessoas que de alguma forma estão se mobilizando para construírem um mundo melhor. Há muito por fazer, portanto mãos à obra! Não desperdice mais seu tempo contando o que deu errado, decida-se a utilizar com sabedoria o tesouro que está recebendo, ou seja, a oportunidade de ter novamente a chance de recomeçar.
Reflexão Dirigida:
1) Somente fazendo algo diferente obteremos resultados diferentes.
2) Valorize a oportunidade de estar com vida e saúde para viver um novo ano.
3) Que em 2012 tomemos a decisão de investir mais em nossa vida espiritual.

Janeiro 2012

31 de Dezembro - Bem Vindo 2012!

30 de Dezembro - Gratidão

“Agradeço a Cristo Jesus, o nosso Senhor, que me tem dado forças para cumprir a minha missão” 1 Timóteo  1:12
É tempo de agradecer! Tempo de dizer: “Muito Obrigado Deus”  pelo ano que está se encerrando e por todas as oportunidades que tivemos ao longo dessa jornada. Rimos, choramos, ganhamos, perdemos, avançamos, amamos, enfim, vivemos. “Obrigado Deus”  pelos amigos que caminharam conosco esse ano; pelas pessoas que amamos e que permaneceram ao nosso lado; pela força que nos destes em cada situação de dor e angústia que enfrentamos esse ano. “Obrigado Deus”, por todas as vezes em que os teus anjos nos livraram de acidentes, roubos, violência e morte. “Obrigado Deus”  por cada verdade que nos foi revelada, por mais amarga que tenha sido, pois ela nos libertou da mentira e do engano. Queremos te agradecer, não somente com palavras, mas com e ações. Que o Teu amor possa fluir através de nós, para consolar, amparar e amar incondicionalmente os nossos irmãos.
Reflexão dirigida:
1) Quais foram as lições que aprendemos no ano que está se encerrando?
2) Que a gratidão esteja em nossos corações por mais um ano vivido.
3) Obrigado Deus por tudo o que vivemos em 2011 que nos fez crescer.

29 de Dezembro - Escolher...

“Vocês não devem se queixar como fizeram alguns deles, e por isso foram destruídos pelo maligno” 1 Coríntios 10:10
Jeremy Taylor foi um religioso britânico, do século 17, severamente perseguido por causa da sua fé. Mas embora sua casa tenha sido saqueada, sua família empobrecida e a sua propriedade confiscada, ele continuou a contar as bênçãos que não podia perder. Ele escreveu: “Eles não me tiraram o meu semblante feliz, meu espírito alegre e uma boa consciência; ainda me deixaram com a provisão de Deus e todas as suas promessas... minhas esperanças do Céu e também meu carinho por eles e eu ainda durmo e tenho digestão, como e bebo, leio e medito. E aquele que tem tão grandes motivos de alegria, nunca deveria reclamar”. Embora talvez não estejamos sendo afligidos com as dolorosas dificuldades que Jeremy suportou, todos nós enfrentamos provações e problemas. Podemos fazer a boa escolha: silenciar ao invés de reclamar; louvar ao invés de nos queixar e contar as nossas bênçãos ao invés de murmurar.
Reflexão Dirigida:
1) Qual tem sido a sua escolha? Agradecer ou Reclamar?
2) A reclamação nos enfraquece e nos dificulta o caminhar.
3) Nos apeguemos a Deus, e venceremos dores e desafios.

28 de Dezembro - Tóxico Espiritual

“Sem lenha o fogo se apaga; sem fofocas a briga  acaba” Provérbios 26:20
Uma estratégia diferente e inovadora contra a maledicência, foi colocada em prática por uma empresa cristã voltada para a área de entretenimento. Ao invés de criticar gente famosa que se mete em encrencas por causa de más escolhas, eles encorajam seus funcionários e outras pessoas a orarem pelos famosos. Outra empresa decidiu eliminar a maledicência  e tornar-se “área livre de fofocas”. Eles passaram a exigir que seus empregados nunca falem mal de seus colegas pelas costas. Se alguém é pego fazendo isso, é demitido. A cada dia, mais pessoas se conscientizam de que longe de ser algo inofensivo, a fofoca intoxica espiritualmente ambientes e pessoas.  Com a maturidade  espiritual, passamos a compreender  que,  tanto a fofoca como a maledicência abrem portas para o mal entrar, e que o melhor a fazer quando nos deparamos com pessoas que as alimentam, é silenciar e nos afastar.
Reflexão Dirigida:
1) Ore neutralizando as palavras das pessoas que falam mal de você.
2) A maledicência pode provocar danos que estamos longe de imaginar.
3) Que nossos lábios sejam usados por Deus para abençoar pessoas.

27 de Dezembro - Auto Respeito

“Pois cuidamos do que é honesto, não só diante do Senhor, mas também diante dos homens” 2 Coríntios 8:21
Depois do episódio final de “Sobrevivente: África” em 2002, o apresentador do programa disse que o vencedor ganhou principalmente porque permaneceu fiel aos seus princípios. Mais tarde, o campeão explicou que queria ganhar e ao mesmo tempo manter a “dignidade e o auto respeito”. Ele comentou que não é preciso mentir, enganar ou ser desonesto para vencer. É possível ser competitivo, mas ainda assim sincero e honesto, (Nosso Andar Diário). Sob que valores morais temos conduzido nossas vidas? Qual exemplo de integridade temos dado aos nossos filhos e às pessoas à nossa volta? Muitos vivem pautando a vida no “vale tudo para vencer” e se esquecem do alto preço que terão que pagar por isso. Aquilo que fazemos, mais dia menos dia, voltará para nós de uma forma ou de outra. O mundo necessita de pessoas íntegras, que permaneçam fiéis aos seus valores e princípios morais.
Reflexão Dirigida:
1) Ensinamos integridade sendo íntegros.
2) E você? Tem sido fiel aos seus valores?
3) Não são palavras e sim atitudes é que expressam quem somos.