15 novembro, 2011

8 de Novembro - Amigos Verdadeiros


 “Não desprezes a correção do Senhor” Hebreus 12:5
Nem todos gostam de correção. Mas, algumas pessoas já aprenderam o valor que ela possui. A correção é um gesto de amor, que expressa uma verdadeira amizade. O que é mais fácil? Falar o que o outro quer ouvir independente do prejuízo que isso possa lhe custar, ou falar o que ele não quer ouvir, tentando mostrar-lhe o lado que ele não está vendo? Amigos verdadeiros corrigem-se mutuamente, mesmo quando é doloroso e perturbador fazê-lo. É uma das maneiras pelas quais demonstramos amor e cuidado uns para com os outros. É necessário amor para corrigirmos de forma assertiva e também para recebermos a correção de forma positiva. A correção muitas vezes desagradável, mas amorosa, abre os nossos olhos, promove nosso amadurecimento emocional e contribui para que nos tornemos pessoas melhores.
Reflexão Dirigida:
1) Como você reage diante de uma palavra de correção?
2) Você se considera um amigo verdadeiro e leal?
3) Muitas vezes Deus irá nos corrigir através de outras pessoas.

7 de Novembro - Solte a Pedra


“Quem de vocês estiver sem pecado, que seja o primeiro a atirar uma pedra nesta mulher” Jesus (João 8:7)
Existem pessoas que sempre estão apontando os defeitos dos outros, esquecendo-se que não são melhores do que ninguém. São tolas a ponto de sonhar que são melhores só porque existem outros piores, e falam como se pudessem subir fazendo outros descer. Quem tem muitas faltas, sempre encontra faltas nos outros. O corcunda não deve rir do outro, sem antes olhar para a sua própria coluna. O cego não pode condenar o seu irmão por ser estrábico, e aquele que perdeu as pernas não deve zombar do deficiente. Que proveito há em achar buracos nos casacos dos outros, quando não podemos remendá-los? Como falar das dívidas do outro, se não estivermos dispostos a pagá-las? Não participemos de conversas ou brincadeiras que depreciem o outro. Não sejamos aqueles que falam do erro que alguém cometeu, sejamos conscientes, pois: “quem tem telhado de vidro não atira pedras no vizinho”  e  na verdade quem de nós não tem telhas de vidro em seu telhado?
Reflexão Dirigida:
1) Deus, livra-nos de todo tipo de maledicência.
2) Que todos os dias nossa escolha seja “soltar a pedra...”
3) Que nossas palavras sejam fontes de bênçãos e não de maldição.

4 de Novembro - Lutar Até o Fim...


“Em Deus tenho posto a minha confiança” Salmo 56:11
Um advogado cristão me contou que por uma falha do escritório em que trabalhava, um processo de sua responsabilidade que envolvia uma enorme soma de dinheiro, fora julgado e sentenciado, contra o seu cliente, sem que nem ao menos ele fosse informado. Com certeza, isso era o suficiente para ele ser demitido. Porém, resolveu lutar até o fim, clamando a Deus por um milagre, e viajando até o interior do estado do Rio de Janeiro, onde o processo havia sido julgado. Alugou um carro assim que chegou ao aeroporto do Rio de Janeiro, e enfrentou longas horas de estrada até o local. Na manhã seguinte foi ao fórum e ao ler o processo percebeu que o erro das datas havia sido do fórum. Conseguiu falar com a Assistente da Juíza que prontamente resolveu a questão, anulando os prazos anteriores o que permitiu que o processo continuasse em andamento. Ele me disse: “Isso foi um milagre!” E eu comentei: “Esse milagre aconteceu porque você não desistiu, mesmo com a sentença já proferida”.
Reflexão Dirigida:
1) Que isso nos incentive a não desistir nunca.
2) Mesmo quando o caso pareça perdido continue lutando...
3) Pois somente Deus é quem dá a palavra final.

03 de Novembro - Lições Aprendidas

 “Aprendi o segredo de me sentir contente em todo lugar e em qualquer situação” Filipenses 4:12
Olho para trás e vejo lições que aprendi... com a “verdade” que me mostra o tempo que passou tão rápido, escorregando por entre meus dias e horas que, se pudesse, os traria de volta para vivê-los melhor. Olho para trás e vejo lições que aprendi... com a “saudade” que me ensina a valorizar cada momento que vivo com aqueles que amo, e a fazer o melhor possível para cada um, dizendo sem economia: ”eu te amo”. Olho para trás e vejo lições que aprendi... com a “alegria” que faz meu coração bater acelerado ao abraçar amigos queridos que compartilham suas curas, vitórias e conquistas. Olho para trás e vejo lições que aprendi... em meus relacionamentos, como a importância do respeito, do carinho e da dedicação. Olho para trás e vejo lições que aprendi... ao caminhar segurando na mão de Deus, pois Ele constantemente me incentiva a seguir em frente, a avançar, e  enfrentar novos desafios, me dando a certeza de que sempre está comigo.
Reflexão Dirigida:
1) Ao olhar para trás quais lições você percebe já ter aprendido?
2) Se permitirmos Deus nos traz novas lições todos os dias.
3) A vida é uma grande escola que nos possibilita aprender sempre.