05 dezembro, 2011

5 de Dezembro - Determinação II


 “Ajudem uns aos outros e assim vocês estarão obedecendo à Lei de Cristo” Gálatas 6:2
(Continuação de ontem...) “Do buraco saíram outras formigas, que começaram a cortar a folha em pequenos pedaços. Elas pareciam alegres na tarefa. Em pouco tempo, a grande folha havia desaparecido, dando lugar a pequenos pedaços que foram levados para o buraco. Imediatamente me peguei pensando em minhas experiências. Quantas vezes desanimei diante do tamanho das tarefas e das dificuldades? Talvez se a formiga tivesse olhado para o tamanho da folha, nem mesmo teria começado a carregá-la. Invejei a persistência, e a força daquela formiguinha e pedi a Deus que como ela, eu tivesse a inteligência para dividir em pedaços o fardo que às vezes se apresenta grande demais para mim. Que eu tivesse a humildade de buscar e aceitar ajuda sempre que necessário, e conseguisse partilhar com os outros o êxito da chegada, mesmo que o trajeto tivesse sido solitário. Agradeci a Deus por ter colocado aquela formiga em meu caminho ou por me ter feito passar pelo caminho dela”. (Ninon Rose H.Silva).
Reflexão Dirigida:
1) Você pede/aceita ajuda quando se sente sobrecarregado?
2) A oração nos dá a força necessária para seguir em frente.
3) Viver um dia de cada vez divide o nosso fardo em pequenos pedaços.

2 de Dezembro - Determinação I


“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei” Jesus (Mateus 11:28)
“Outro dia vi uma formiga que carregava uma enorme folha. A formiga era pequena e a folha deveria ter no mínimo dez vezes o tamanho dela. A formiga a carregava com sacrifício. Ora a arrastava, ora a tinha sobre a cabeça. Quando o vento batia, a folha tombava, fazendo cair também a formiga. Foram muitos os tropeços, mas, nem por isso a formiga desanimou de sua tarefa. Eu a observei e acompanhei, até que chegou próximo de um buraco, que devia ser a porta de sua casa. Foi quando pensei: “Até que enfim ela terminou seu empreendimento”. Ilusão minha. Na verdade, havia apenas terminado uma etapa. A folha era muito maior que a boca do buraco, o que fez com que a formiga a deixasse do lado de fora, para então entrar sozinha. Foi aí que eu disse a mim mesmo: “Coitada, tanto sacrifício para nada”. Mas, a pequena formiga me surpreendeu...” (continua amanhã).